detalhemneu
poetisa

_____________________________________

Sou uma mulher simples com um quê de  nostálgica. Para alguns, muito séria; para outros, muito engraçada. Não sei, ao certo, como me definir. Mas acredito que a  forma como cada pessoa me percebe é o reflexo daquilo que ela me oferece ao me conhecer ou conviver comigo. Tenho uma dificuldade absurda  em disfarçar o que sinto, sou intensa demais para uma façanha dessa. Onde minha alma encontra afeto e reciprocidade, ela pede um cafezinho e a prosa rende.

Abraçar é um dos meus vícios e sei que é incurável. Dentro de mim, existem muitas mulheres, contudo, duas delas são indispensáveis ao meu equilíbrio: a determinada e a humorista. A determinada me leva a conquistar aquilo que, de fato, é importante para mim. A humorista me permite ser boba e gargalhar, sobretudo, de mim mesma.

A paixão pela escrita nasceu tão logo iniciei a alfabetização. Aos nove anos, meu saudoso pai, Manoel José Rosa, me promoveu à “escrevedora” de cartas. A cena era linda e está tatuada em minha alma: meu pai pegava a nossa mesa e o banco de madeira, levava para debaixo do pé de manga e pedia para que eu lavasse as mãos. Então, ele buscava um caderno e uma caneta, reservados especialmente para as cartas. Após advertir os meus sete irmãos para não fazerem barulho por perto, iniciávamos as cartas que eram destinadas aos meus tios, irmãos dele. Seguramente, uma das vivências mais felizes que tive.

Sempre encarei as aulas de Língua Portuguesa como uma brincadeira extremamente prazerosa. Me frustrava, quando nas aulas de redação, a professora estipulava o número de linhas. Eu sempre tinha assuntos que extrapolavam aquelas 20 linhas…rsrs

Sou Bombeira Militar por escolha, estudante de psicologia por vocação e escritora por paixão.

_____________________________________________________________

TEMAS

totop