Ao pedir um amor, peça, também, sabedoria para não estragá-lo

 In Sem categoria
Texto da Psicóloga Ivonete Rosa | @ivoneterosa.escritora

Ao pedir um amor, peça, também, sabedoria para não estragá-lo

Conheço pessoas que se gostam, mas não se entendem.  Conheço, também, casais compostos por pessoas que não são apaixonadas, mas que convivem com leveza. Os envolvidos decidiram priorizar o que existe de interessante entre eles, como afinidades culturais, hobbies, etc. Aquela paixão flamejante nunca entrou no pacote, contudo, esse ‘desfalque’ é compensado com outros pontos positivos que o relacionamento proporciona.

Há uma ideia de que um vínculo só vale a pena se houver paixão. Sim, a paixão é uma delícia, contudo, ela não é garantia de que o casal vai se entender. Existem relacionamentos que parecem gangorra: o casal passa uma semana bem, depois ficam 10 dias emburrados, chegando, inclusive a se bloquearem nas redes sociais.  Há casos em que não é possível programar uma viagem porque há o risco de, na data, o casal estar pelo avesso.

Essa alternância de fases gera um profundo desgaste e, logo aparecem os prejuízos.  Chegará um momento em que os parceiros vão olhar aquele vínculo como fonte de estresse e adoecimento psíquico. A frustração e a angústia falarão mais alto do que a paixão e, inevitavelmente, ambos ou um deles vai desejar viver a paz que aquela relação nunca ofereceu. 

Mesmo existindo uma química incrível, admiração recíproca e encantamento, não se iluda, toda relação carece de paz para prosperar. Viver com o coração saindo pela boca é bacana, mas não diminui o valor da calmaria, do respeito e da confiança.

Muitas pessoas não sabem lidar com o fato de estarem sendo amadas. Elas não se percebem dignas do amor, então, sabotam a relação quando tudo começa a fluir. Elas não aguentam aquela paz, há uma necessidade inconsciente de provar a si mesmas que existe algo errado; elas darão um jeito de trazer à tona qualquer situação que jogue lama no ventilador e, diante do caos, vão se vitimizar lamentando: o amor não é para mim, eu não disse?

Então, fica o recado: ao pedir um amor, peça também, sabedoria para não estragá-lo.

Posts Recentes

Deixe um Comentário