Ao pedir um amor, peça, também, sabedoria para não estragá-lo

 In Amor, Relacionamento
Texto de Ivonete Rosa

Ao pedir um amor, peça, também, sabedoria para não estragá-lo

Conheço pessoas que se gostam, mas não se entendem.  Conheço, também, casais compostos por pessoas que não são apaixonadas, mas que convivem com leveza. Os envolvidos decidiram priorizar o que existe de interessante entre eles, como afinidades culturais, hobbies, etc. Aquela paixão flamejante nunca entrou no pacote, contudo, esse ‘desfalque’ é compensado com outros pontos positivos que o relacionamento proporciona.

Existe a ideia de que um vínculo só vale a pena se houver paixão. Sim, a paixão é viciante, contudo, ela não é garantia de que o casal vai se entender. Existem relacionamentos que parecem gangorra: o casal passa uma semana bem, depois fica 10 dias emburrado.  Há casos em que não é possível programar uma viagem porque há o risco de, na data, o casal estar pelo avesso.

Essa alternância de fases gera um profundo desgaste, e logo aparecem os prejuízos.  Chegará um momento em que os parceiros vão olhar aquele vínculo como fonte de estresse. A frustração e a angústia falarão mais alto do que a paixão, e inevitavelmente, ambos ou um deles vai desejar viver a paz que aquela relação não oferece.  

Mesmo existindo uma química incrível, admiração recíproca e encantamento, não se iluda, toda relação carece de paz para prosperar. Viver com o coração saindo pela boca é bacana, mas não diminui o valor da calmaria, do respeito… da confiança.

Muitas pessoas não sabem lidar com o fato de estarem sendo amadas. Elas não se percebem dignas do amor, elas sabotam a relação quando tudo começa a fluir. Elas não aguentam aquela paz, elas precisam provar para si mesmas que existe algo errado; elas darão um jeito de trazer à tona qualquer situação que jogue lama no ventilador e, diante do caos, vão se vitimizar lamentando que não têm sorte no amor.

Então, fica o recado: ao pedir um amor, peça também, sabedoria para não estragá-lo.

Posts Recentes

Deixe um Comentário