O amor que não é demonstrado é inútil

 In Comportamento, Relacionamento

O amor que não é demonstrado é inútil

__Ivonete Rosa

Quando você opta por não extravasar a sua raiva em alguém, você  está sendo sensato, evitando vários  transtornos ou prejuízos das mais diversas ordens. Não significa que você deva engoli-la, pois isso é nocivo à sua saúde emocional e física. Contudo, existem  várias estratégias para você dar vazão a esse sentimento: praticar esportes, escrever sobre ela, chorar, desabafar com alguém, enfim, ela pode ser elaborada de uma forma que não deixe consequências. Os sentimentos negativos podem ser canalizados para algo construtivo, acredite.

O amor, em contrapartida, segue na contramão da raiva, ou seja, ele requer explicitude para surtir algum efeito. Você pode e deve externá-lo, do contrário, ele não servirá para absolutamente nada. Amor guardado, estocado, é desperdício. Como assim, o mundo tão faminto de afeto e alguém retendo essa cura? Não pode! De nada adianta você ter as melhores intenções, ou um grande sentimento por algo ou alguém e não demonstrá-los.

Já ouvi, em forma de desabafo, essa fala: “eu gostava muito dela, mas nunca quis demonstrar, eu gostava do meu jeito”. Trata-se de um  homem que  se relacionava  com uma mulher, mas era bem frio,  ele fazia questão de agir assim. Em seu entendimento, se o sentimento dele fosse demonstrado, a mulher faria dele “gato e sapato”.  Ele tinha um banquete de amor por ela, mas optou por dar-lhe umas migalhas de vez em quando. Em contrapartida, a estupidez,  ele oferecia,  sem moderação.

Chorando, ele me  confessou: “eu amo tanto aquela mulher, eu faria qualquer coisa para tê-la de volta”. Esse moço, por diversas vezes,  colocou-me  a par das grosserias que ele aprontou com a namorada. Eu sempre o alertava, pedindo para que ele repensasse a forma de agir com a moça. Ele pagou para ver e agora chora o leite derramado. A moça, desnutrida de afeto, foi embora, e eu torço para que ela tenha encontrado um banquete de amor em outros braços.O amor que é negligenciado não gera fruto algum. Amor bom é amor demonstrado. Amor bonito é amor escancarado. Esse ‘remédio’ não deve ser servido a conta gotas, é para servir sem moderação, a qualquer hora, em qualquer lugar. Não existe risco de super dosagem ou de reações adversas.

Esse bem valiosíssimo não custa dinheiro e é multiplicado a cada vez que você é dividido. Por favor, se você gosta, demonstre, o outro não tem bola de cristal.

Posts Recentes

Deixe um Comentário