As mudanças têm o silêncio como aliado, elas dispensam plateia

 In Comportamento, Destaques, Reflexão/Espiritualidade

As mudanças têm o silêncio como aliado, elas dispensam plateia

__Ivonete Rosa

Toda mudança é precedida de silêncio, pode ter certeza disso. Os idosos da minha terra natal dizem: “quando você ouvir muita trovoada, é sinal de pouca chuva”. Desconfie sempre quando ouvir muitas promessas e falácias, os políticos estão aí para confirmarem essa teoria, eles prometem o mundo, mas não cumprem o básico.

Sabe aquela amiga que anuncia aos quatro ventos que, na próxima semana, vai começar uma dieta e que vai se matricular na academia? Pois é, certamente, você já ouviu isso por dezenas de vezes; e, vai terminar o ano e começar o outro e ela não vai mover um dedo em prol dessa mudança. Em contrapartida, aquela que mudou radicalmente o estilo de vida, fez isso em silêncio, sem alardes. Ela não se viu na necessidade de plateia para isso, então, comprometeu-se com ela mesma e partiu para a ação.

Quem tem a intenção de fazer algo, não sai espalhando por aí. Quem quer passar num concurso, vai silenciar e se dedicar aos estudos. Quem deseja ser um parceiro melhor, vai mostrar isso em atitudes que contribuam para a prosperidade da relação. As palavras até podem seduzir, mas, sem ações, elas se dissolvem feito espumas ao vento.

Quando você decide sair daquele relacionamento miserável, você não sai por aí postando textões nas redes sociais proclamando essa intenção. Você se veste de coragem e dignidade, quebra as suas algemas e se liberta daquele cativeiro. Lógico que você vai chorar alto até se curar, você vai desabafar com algumas pessoas que se importam, de fato contigo, mas é desnecessário atrair uma multidão de expectadores para tomar essa atitude.

Quem quer pagar uma dívida, não vai ligar para o credor remarcando datas, ele vai providenciar o dinheiro e honrar com o compromisso o quanto antes.

Quando um homem te quer de verdade, ele vai demonstrar isso em atitudes. Ele não vai ficar enchendo a sua paciência com uma enxurrada de mensagens do tipo “oi sumida”, quando ele não tiver outras opções. Ele vai, sim, mandar mensagens objetivas, deixando claro o que ele pretende e deixando claro o desejo de se aproximar de você e do seu mundo. Ele vai sair contigo na primeira oportunidade que surgir, sem ficar protelando, sem ficar avaliando se tem outras opções mais interessantes.

Uma amizade que se importa, vai até você, ela vai achar uma brecha no emaranhado de compromissos dela para te dar um abraço porque sabe que você está enfrentando uma fase delicada. Ela não vai ficar só nos áudios e mensagens de aplicativos de mensagens.

As atitudes dispensam falatórios, elas são cúmplices dos silêncios.

O que mais vejo são pessoas carentes e solitárias, ávidas por um relacionamento gratificante. Contudo, essas mesmas pessoas passam meses ou anos trocando mensagens com supostos pretendentes, sem nunca tomarem uma atitude. A coisa não anda, nada sai do lugar.

Isso dá desânimo. Muitas pessoas atribuindo o status de “amigos” a pessoas que elas nunca viram na vida, apenas por fazerem parte dos contatos das suas redes sociais. Diante dessa ilusão, deixam de construir algo consistente com quem está ao alcance de um abraço.

É isso, a vida vai passando, e muitas pessoas vendo a vida se afunilando nessa ilusão de contar com o que não é palpável. Parece que nos dias atuais, as pessoas se tornaram especialistas em viver no mundo da lua.

Se eu pudesse te aconselhar eu diria: busque as suas mudanças em silêncio. Faça um compromisso consigo mesmo(a). Isso vai facilitar o seu foco e evitar que você fique dando satisfações quando algo não sair como o planejado. Outra coisa: tenha atitudes, se estiver paquerando alguém, por exemplo, chame logo essa pessoa para sair, é isso que ela espera de você. Se perceber que não se encantou o suficiente, coloque um ponto final nessa lenga – lenga. A vida pede mais do que curtidas em fotos e indiretas nos stories…atitude, moço(a)!

Posts Recentes

Deixe um Comentário